segunda-feira, 1 de abril de 2013

Primeiros ajustes

Eu sou uma pessoa ansiosa desde que nasci.
História de bastidores: minha mãe conta que chegou na maternidade com contração às 2 e tanto da manhã e quando foi 6:20 eu nasci (e nem foi cesárea, haha). Ou seja, sou ansiosa desde antes de nascer!
Isso é um fato concreto na minha vida e eu não quero arrancá-lo de mim, não; só o que eu faço é moldar e direcionar (pelo menos tento) essa ansiedade para alguma coisa produtiva e, assim, tentar ir me equilibrando.


Pois bem, ainda não sou uma tentante ativa, mas já estou me adequando a esse mundo. Porque, confesso, nunca fui a pessoa mais adepta à atividade física no mundo. Aliás, eu detesto academia. Mas também não sou de todo sedentária. Não tenho preguiça de caminhar, não; dou uma voltinhas de bicicleta de vez em quando no parque; há um tempo atrás eu dançava todo final de semana. Enfim, eu me exercitava de vários jeitos, mas não uma coisa regular, entendem?
Mas aí a pessoa decide que quer uma gestação e um parto completamente naturais. Ou seja, preciso de algum preparo físico pra coisa. Em janeiro desse ano me matriculei na yoga e na hidroginástica, na rede Sesc, que preciso dizer, sempre salva o meu bolso, rs. Escolhi yoga porque além de ser bom para o corpo, auxilia muito a mente também, o que para uma pessoa ansiosa como eu é de grande ajuda. A hidro eu escolhi porque tenho um probleminha no osso do pé que não me permite muito esforço físico em solo, o pé fica inchado, doi, é uma saco. Na água o atrito é bem menor e tá tudo certo. Por último, mas não menos importante, óbvio que escolhi esses dois por serem atividades que eu vou poder fazer durante toda a gestação (apesar que nas duas turmas o que mais tem são idosas, hehe). E nossa, como é bom quando nos exercitamos com coisas que nos fazem bem, né! Estou bem mais calma desde que comecei, e o corpo já agradece, pernas e bumbum mais durinhos, ô beleza! rs...

Em relação a alimentação eu mudei pouco. Dieta restritiva eu não faço a mínima ideia do que seja. Sempre comi de tudo. Mas é assim, almoço e janta é comida mesmo, arroz, feijão, carne, salada, verdura, massa, o que for, mas tem que ser comida. Frutas, muitas. E também nunca me liguei nessa coisa de light e e diet, ou arroz, pão e tudo integral. É tudo caseiro, como sempre foi desde criança. E pão eu como sim, chocolate eu como sim, doces eu como sim, sanduíche eu como, sim. A única coisa que não sou totalmente fã são folhas, só alface mesmo e olhe lá. 
O que eu mudei foi a questão do refrigerante, mas nem foi pensando numa futura gestação, é simplesmente pelo fato de eu sentir uma dor enorme na barriga quando abuso do dito cujo, ou seja, foi bem mais fácil parar de tomar do que lidar com as dores; mas se estou em algum lugar que não tem suco, eu bebo um pouquinho só e não me martirizo também. E de uns tempos pra cá meu paladar simplesmente mudou em relação a carne vermelha. Eu não consigo mais comer sempre, sinto um gosto diferente, mesmo que o tempero seja o mesmo, é difícil até de explicar como é; ou seja, carne vermelha agora só como poucas vezes na semana. Até perguntei pro médico se tinha algum problema, mas como eu como feijão todos os dias, verduras, legumes, ovo, peixe, etc, ele disse que não tem muito problema não (e os meus exames também não deram nada alterado, como anemia, por exemplo, ufa).

Exame ginecológico está em dia também. Estive, em fevereiro, numa consulta com a médica que eu quero que me acompanhe no pré-natal e já verificamos que está tudo certo nesse quesito também. Vacinas também, tudo ok!
Só falta fazer uma visitinha ao dentista, mas ainda tenho algum tempo pra ver isso direitinho. 

Apesar de já ter me ajustado em algumas coisas, o que pode levar alguém a pensar se isso não aumenta minhas expectativas, preciso dizer que essas coisas só têm me ajudado a combater a tal da ansiedade, principalmente as atividades físicas. Me sinto realmente mais calma depois de cada aula, com a mente bem mais leve mesmo. Mas claro que de vez em quando a coisa aperta e eu quero acordar no dia seguinte já com um positivo em mãos. Nessas horas eu preciso inventar meios de lidar com a fadiga (rs), mas isso eu conto em outro post.


Imagem: encontrei nesse blog, que tio Google indicou.

4 comentários:

  1. Oi Marina.
    Conheci teu blog lá pelo da amiga Nana, a Louca hehe

    Desde a primeira leitura me identifiquei, vamos lá: tenho 23 anos, meu sonho é ser mãe, quero isso agora, daqui a pouco já penso melhor e vejo que é melhor esperar mais um pouco...daqui a pouco quero acordar grávida. fiz um blog antes de engravidar também, ainda fico meio perdida sobre o que escrever, mas não me arrependo nada porque é ótimo, é lindo, é muito bom ter azamigas sempre "por perto".
    Enfim, vim só me apresentar e dizer que estou te seguindo, que to adorando teu jeito de escrever e quero acompanhar tudinho.
    Vamos nos unir nessa busca pelo bebê na hora certa (ou não).
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eei, Nicole! Que bom que você veio! Olha só que legal, temos bastante coisa em comum mesmo :D Muito boa essa troca, não é?
      Obrigado pelo elogio, escrever é uma das coisas que eu mais gosto de fazer, então é sempre bom ouvir isso, rsrs!
      Com certeza nossos babys virão (acho que na hora deles, né, pra mostrar que não podemos mesmo controlar tudo, haha)

      Beijo!

      Excluir
  2. Marina, tbm tô tentando me preparar da melhor forma possível para uma gestação saudável, mas é muito difícil, sou mega sedentária e nem um pouco light, por não ter tendência a engordar fica mais difícil ainda me controlar, pois não vejo o resultado das extravagâncias...rsrsrs. Curiosa pra saber como você dribla a fadiga.Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Má! Eu também não tenho tendência nenhuma a engordar, essa parte dificulta mesmo, rsrs... Como eu disse, pra mim não funciona essa coisa de cortar totalmente algumas guloseimas, sabe? Eu fiz foi ir incluindo um pouquinho mais de coisas saudáveis na alimentação.. aos poucos você vai se readequando. E quanto às atividades, foi muita sorte eu ter gostado, rsrs.. mas caminhada ao ar livre tb é bom. Já já eu escrevo mais sobre isso, hehe
      (começo a responder e quase vira outro post, haha)

      Excluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)