segunda-feira, 3 de junho de 2013

Doula: empoderamento com amor

A palavra doula vem do grego e significa: mulher que serve.
Durante a gestação, ela tem o papel fundamental de preparar o casal para o trabalho de parto e o parto em si. Conversas, massagens, posições para lidar com a dor e para ter o bebê, dicas de profissionais alinhados às suas expectativas, desmitificação dos mitos que rondam a gravidez e o parto e mais um monte de coisas. 
Isso tudo era o que eu lia nos blogs, nos relatos, nos sites.
Sabia também que muitas mulheres só a procuram lá pela metade da gestação, ou no final mesmo.

Mas se eu comecei a pesquisar sobre parto natural e humanizado bem mais de um ano antes de começar a tentar engravidar, e mergulhei nesse mundo totalmente, então não é surpresa o fato de que, logo depois de confirmar o positivo, eu já marcasse logo uma conversa com aquela que viria a ser a minha doula.
E como assim "viria a ser", alguém pode pensar, você já não tinha escolhido? Explico (o meu ponto de vista). Se com a equipe médica você tem que ter uma afinidade e uma confiança, com a doula é ainda mais, eu acho. Você estará escolhendo aquela pessoa para te dar suporte emocional em um dos momentos - se não o mais - mais fortes e marcantes da sua vida. Tem de ser aquela relação construída, recíproca. É preciso (muita) confiança, empatia, simpatia. E a gente sabe que isso não acontece com todo mundo. Mesmo que você saiba que aquela é uma profissional-dos-sonhos, se não acontecer aquele feeling, não vai rolar. Tem que ser natural. Sempre acreditei muito nisso.
Aliás, é principalmente para isso o primeiro encontro.
E para ele eu fui ciente dessas coisas. Apesar que é bem difícil eu me enganar assim, ainda mais em alguns casos específicos, se me permitem dizer. Já sentia que daria certo, mas também não podia cantar vitória antes do tempo.

E não me enganei mesmo.
Quando comecei a pensar em quem poderia ser, super levei em conta esses meus pensamentos.
E assim como acontece muito (também em outras áreas) na minha vida, acabei chegando na pessoa certa. Porque sim, eu pesquiso muito, muito, muito. Mas também me deixo ir levando. Não fico muito só na teoria, só na razão. Em algum momento dentro das minhas buscas, me deixo a ir a lugares, links e pessoas que não estavam tão à mostra no início, mas que - depois eu descubro - se tornam essenciais no meu caminho. E assim, meio "no faro", cheguei até à Isadora Canto.
Muito provavelmente vocês já a conhecem. Ela canta músicas muito lindas (vide CD Vida de Bebê - e parece que tem um novo vindo por aí), tem o Projeto Acalanto, que dizem ser lindo e intenso - e eu vou fazer mais pra frente, o Materna em Canto,  o coral de mães. Isso eu já conhecia, porque quem está nesse mundo materno já escutou, pelo menos uma vez, sua voz (linda, diga-se de passagem).



Mas eu não sabia que ela era doula.
E descobrir isso acendeu aquela luzinha em mim. Por vários motivos - daqueles que a gente sente, não explica. E ainda com o bônus de que eu sou uma pessoa extremamente musical. Música é fundamental na minha vida. E aí pronto, já estava sentido. Só precisaria encontrá-la.

O nosso primeiro encontro foi mês passado, pouco depois da minha primeira consulta na Casa Angela.
Ela atende num lugar lindo, delícia, super aconchegante, que é a Casa Curumim. 
Conversamos por mais de uma hora, eu acho. Foi muito bom! Uma salinha pequena, mas aconchegante, com sofá e almofadas lindas. A conversa fluiu, tanto que nem percebi o tempo passar.
Saí de lá com aquela sensação de quero mais, sabem?
Depois, acertamos alguns detalhes da parte financeira. Achei o preço super justo. Não sou de pedir desconto para alguns profissionais (e doula com certeza, está entre eles), porque gosto de valorizar. É uma profissão de extrema dedicação e entrega, penso muito nisso. E o valor do todo é, com certeza, bem maior que o preço. É a minha postura, não julgo outras. Mas também nunca estive não estou em épocas de vacas gordas (como dizem alguns lá em Minas, rs), então ajustamos alguns pontos, ela super flexibilizou as condições e vivemos felizes para sempre, rs.

O segundo encontro foi hoje. Dessa vez, em outra sala. Com tatame, ambas sentadas em futtons no chão, e almofadas coloridas. Mais conversa. E como conversamos.
E o que eu achava antes, confirmei mais uma vez hoje. A relação que será construída ao longo (no meu caso) de toda gestação, é de muita confiança. É como se fosse uma super amiga, daquelas que você pode contar tudo. Vários pontos da vida são abertos ali, talvez algum assunto mais delicado. Não: com certeza os assuntos delicados virão.
Hoje a Isa me pediu pra contar um pouco da minha história de vida. Ela disse que, na hora do parto, quando estamos lá na Partolândia, no lugar mais interno - e mais longe de tudo e de todos - que vamos chegar, muita coisa do nosso passado pode vir à tona. Porque a gente vai fundo mesmo. E se ela souber da minha história, se falarmos dela algumas vezes, com certeza ela conduzirá melhor lá na frente.
E aí não pode ser aquela coisa morna-entrevista-de-emprego, né?! Falei de tudo, num apanhado geral, mas incluindo os pontos que mais me marcaram. Algumas coisas que mexem comigo até hoje, mesmo tendo acontecido há muitos anos. E posso falar? Foi tão bom!! Saber que é importante falar quem eu sou e que tem alguém ali disposta a me ouvir integralmente, com certeza ajuda a fortalecer a minha autoconfiança.
Depois ainda vimos um vídeo, falamos mais um pouquinho, e terminou - por hoje (mas sim, ela está disponível 24 horas por dia, se eu precisar de alguma coisa).

E se eu puder te dizer uma coisa, eu digo: tenha uma doula.
E agora eu acrescento mais uma definição àquela lá do início do texto. Doula, palavra que vem do amor e significa: empoderamento. Palavra que, mesmo vindo do outro, significa autoconhecimento.

16 comentários:

  1. Ah que fantástico!!!!!

    Já ouvi falar muito da Isadora Canto, mas muito mesmo!!! Minha amiga participa do coral, eu acho que é com ela tb!

    Que fantástico isso de doula, hein?

    Eu conversei com uma durante a minha gravidez e, em 1h de conversa, quase mudei a minha postura de cesárea eletiva totalmente acertada desde o primeiro dia do pré-natal.
    Pena que esta doula morasse muito longe e não tive mais contato com ela... pq eu poderia ter mudado de opinião quanto à cesárea que fiz.... mas não tive sorte nem a intuição de buscar conhecimento durante a minha gravidez, então...

    Fico muito feliz por quem o faça!

    Espero, com todas as minhas esperanças MESMO, conseguir uma doula para chamar de minha quando eu tiver outro baby.

    Conte mais, conte tudo!!!!

    Estou AMANDO conhecer mais sobre as casas de parto, o parto humanizado, as doulas....

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Isadora é um amor, Dani! Que legal que a sua amiga é do coral...

      Jura que você quase mudou de ideia em uma conversa? Sempre que leio seus relatos, você estava tão decidida que nunca pensei que vc tivesse chegado a cogitar mudar. Mas se não foi, não era pra ser mesmo.
      Mas coooom certeza na próxima gestação você terá uma doula, se assim quiser. É muito bom, super apoio! :D E indico muito a Isa, é uma linda! rs...

      Que legal que tá gostando dos relatos! Na quinta eu tenho consulta na Casa, e depois volto pra contar o/

      e você, como está?

      Beijão!!

      Excluir
  2. Que bom que achou uma Doula que se encaixou direitinho pra ti, acho isso suuper importante, pois ela vai te dar todo apoio né.
    Quero ter a mesma empatia com a minha.
    Todos me falam para fazer um curso de doula, será? Não sei se teria condições de ser doula, dar apoio, me manter firme, ter que trabalhar bem o psicológico. Vamos ver hehe

    Muuuita sorte pra ti e pra tua doula.

    E to adorando esses relatos das consultas e encontros, pode continuar por mim hehe

    Beijos e boa semana pra ti e bolota.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super importante essa empatia, Ni! Fiquei bem feliz que deu certo ^^

      Aah, que legal!! Seria lindo você de doula!!
      Eu já pensei nisso também, mas penso que não teria estrutura pra presenciar certas coisas no parto, porque nem todos são 100% naturais, né?! E isso a gente não escolhe, rsrrs.

      Vou continuar contando tudinho, pode deixar, haha

      Beijo duplo pra ti!

      Excluir
  3. Ai, que delícia!!! Vc sabe que esqueci de perguntar pra Dra Cátia se ela indica Doula? Pq ela me passou no orçamento um valor para enfermeira obstétrica e eu assumi q fosse a doula! ahahaha #alouca!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :)) Muito bom, Carol!!
      Pergunta pra Catia, sim! Vale muito a pena! E se já estiver incluído naquele valor, melhor ainda, né?! rs

      Beijo beijo!

      Excluir
  4. Aiiiii o que dizer?!!!!
    Estou amando conhecer como uma Doula age e o que me resta é....quando engravidar também quero uma Doula!!!!!!! heheee
    Bjus!!!
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    PS: Amo ler seus posts!! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza vale a pena ter uma doula! Te apoio nessa escolha, rsrs

      aah, obrigaado pelo elogio!! Fico toda feliz aqui, hehe

      Beijão!!

      Excluir
  5. Mari, ainda estou em busca de uma doula para chamar de minha.Vou lendo seus posts e imaginando as cenas, você escreve maravilhosamente bem!
    Li em um livro, agora não lembro o nome, que é muito importante resolver as questões pendentes para ter um parto tranquilo.
    Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Má, muito obrigado querida. Mesmo! Fiquei toda feliz aqui com o seu comentário.
      E ó, você vai conseguir uma sim, pode acreditar. Pede indicação lá naquele grupo que você foi com seu marido, eles devem saber :)
      Verdade, dizem que a gente pari nossas questões junto com o filho, mas que se for antes, melhor ainda, rs. Estou tentando, juro, haha

      Beijo beijo!

      Excluir
  6. Nossa!

    Fiquei emocionada!!!
    Eu já estou pesquisando muito sobre esse assunto aqui na minha cidade e encontrei até um grupo de gestantes que escolhem o parto natural. Quem coordena é uma doula muito amável.
    Quando eu engravidar (espero que seja logo)quero participar do grupo também!
    Ainda há pouco estava lendo o relato de um parto natural e da importância que a doula teve nele, nesse blog http://www.cientistaqueviroumae.com.br/
    Acho que vc já deve ter visto! Pra quem não leu, vale a pena!

    Bjosss
    http://www.cartaparaacegonha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo mesmo esse relato, MMaria! Li um pouco antes de ver seu comentário, rsrsrs
      Doula é fundamental, descobri isso, rs.
      Participa sim desse grupo quando chegar a hora, você vai amar! :)

      Beijos!

      Excluir
  7. Que legal esse seu post!
    Aqui onde moro acho bem difícil encontrar uma doula, é cidade pequena e até entrra no mundo da blogosfera nem sabia que existia!!

    Boa sorte com a sua!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Suzy!

      Onde você mora?
      Aqui nesse site, só sobre as doulas, você pode tentar encontrar alguma perto de você, se quiser (http://www.doulas.com.br/encontre.php)

      Beijão!!

      Excluir
  8. Marina, você é tao adiantadinha e organizada! Hehe, me sinto bem louca de com 12 semanas já estar pensando no parto, local do parto, já querendo logo consultar na EO e acertar a doula e você aí com tudo arrumadinho.
    Semana passada encontrei uma doula na minha cidade :D. Já tivemos uma conversa no telefone e esse mês ainda quero marcar de encontra-la. Ela mesma me falou como é importante de eu gostar dela (no telefone eu gostei). Pena que aqui nao sao tantos encontros. A princípio é o de apresentacao e mais dois quando a gravidez estiver mais aiantada, daí ela já faz massagens e tal.
    Bjs!
    Elisa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Elisa, ainda falta coisa pra mim também, que eu já tenho que ver, mas estou adiantada em outras mesmo, rsrsrs sou meio ansiosa, uashuahsua

      Que demais que você encontrou já uma doula e que já gostou, num primeiro contato! Super importante! Tô torcendo pra dar tudo certo! Volta pra contar depois, tá?! ^^

      Beijão!

      Excluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)