quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Graças a minha base, não desabei

Tem gente que não entende o porquê de eu e o Cleber morarmos na mesma casa que os meus pais. Como se, casando, fossemos obrigados a nos afastar deles. Aqui não funciona assim. Somos uma família sempre unida, sempre fomos. Até o meu irmão, que mora há mais de 2 mil quilômetros de distância, se faz presente sempre. Temos a nossa independência e a nossa privacidade como casal, sim, à despeito de qualquer coisa que possam pensar.

Me lembro da época em que estávamos planejando o casamento. Para ir contratar o fotógrafo, por exemplo, fomos todos. Nós quatro para a reunião, conhecer o profissional que viria a eternizar um dos dias mais importantes da minha vida. Depois de assinar o contrato, ainda fomos à sorveteria que tinha em frente, comemorar mais uma conquista, rumo ao sonho maior. Foi assim em vários momentos. E quando eu "descobri" que não teria verba para contratar a decoradora dos meus sonhos - e nem nenhuma outra - todos se encarregaram de juntar as fotos que eu tinha de referência, fazer mil viagens à 25 de março, ir no Ceasa no dia anterior da cerimônia, e arrumar todo o salão, desde os arranjos de flores, até os docinhos na mesa - e ainda lembraram da lembrancinha dos padrinhos, que eu tinha me esquecido. Tudo isso enquanto eu curtia o meu dia de noiva, com hidro, massagem e tudo que eu tinha direito. Não me preocupei com absolutamente nada neste dia.

Hoje, 08 de agosto de 2013, tive o maior "baque" da minha vida até hoje. Sem muitas delongas, descobrimos que a vida que viria preencher nossas vidas, não vem mais. Não aquela vida. Não agora. Acabou.
O Cleber é um companheiro maravilhoso - sou muitíssimo abençoada por tê-lo em minha vida. Desde o comecinho, ele esteve presente em todas as consultas e exames. E quando eu precisava fazer jejum para algum exame, ele fazia junto, algumas vezes sem que eu nem notasse. Hoje não foi diferente. Ele estava comigo no consultório médico. Ficamos apreensivos com algo que havia se alterado e, mesmo tendo que ir trabalhar, desviou sua rota quando pedi, e me acompanhou num exame de emergência. Ele estava comigo naquela salinha à meia luz, quando vimos que, agora, eu só tenho um coração batendo dentro de mim, de novo. Eu chorei. O chão parece que se abriu sob meus pés. Ele me abraçou forte - porque também precisava de um abraço. Foi muito difícil. Foi absurdamente difícil. Pude chorar mais uns minutos, e depois começamos a tomar algumas providências. Enquanto eu falava com a minha mãe, ele falava com o meu pai que, como estava saindo pro almoço, pegou o carro e foi diretamente onde estávamos, nos buscar. Enquanto esperávamos sua chegada, eu observava as pessoas andando na rua, e era como se tudo tivesse em câmera lenta. Abracei meu marido mais muitas vezes. Ouvi suas palavras de carinho e de amor. Nos unimos ainda mais. Quando meu pai chegou, ao invés de irmos para o consultório da médica - que já tinha sido avisada - passamos no trabalho da minha mãe, que já nos esperava. Todos juntos. Sempre.

A minha doula e amiga, Isadora Canto, também se fez presente em suas palavras de consolo pelo telefone e internet. Está sendo fundamental tê-la, também, comigo agora.

E hoje à tarde, no carro, vendo nós quatro juntos, inventando algum motivo pra sorrir, eu percebi. Nada é mais valioso que isso. Nada é mais valioso do que ter as pessoas mais importantes da sua vida com você, nos momentos exatos em que mais precisa. Seja realizando seu sonho de ter muitas flores amarelas em sua festa de casamento. Seja largando seus dias de trabalho "apenas" para estar ao meu lado num momento de perda. Multiplicam a minha alegria e dividem a minha tristeza.

Está sendo muito difícil. Imensamente, eu diria. Mais do que posso mensurar em palavras. Mas hoje, se estou passando por isso mais firme (leia-se: chorando menos) do que nunca imaginei que ficaria, é também por eles. Minha família. A razão de eu ser quem sou.

29 comentários:

  1. LUZ LUZ LUZ LUZ LUZZZZ no seu coração.
    Fé em Deus e amor à sua família. Se apoie neles mesmo, e que o laço de vocês permaneça e se fortaleça cada dia mais, por toda a eternidade. Confie no Pai, que sabe o que faz.
    Mais uma vez, luzz no coração!

    ResponderExcluir
  2. Má, nem sei o que dizer e acho que nem tem muito o que falar. Só desejo muita força pra vocês, muita luz nesse momento.
    Que bom que são uma família unida, que tu pode contar sempre, pra tudo.

    Muita energia agora, to mandando muitos pensamentos positivos pra vocês.

    Bolota veio rapidinho, essa era a missão dela (ele) por aqui e foi muuito amada em todo tempo que esteve na sua "casinha" Marina.

    Beijooos e um forte abraço, bem apertado.

    ResponderExcluir
  3. Oi Flor, eu lamento muito a sua perda, e sei bem o que vc está passando.
    Peço a Deus que lhe dê muita força e muita paz, que conforte o seu coração.
    Se cuide.
    Bjus***

    ResponderExcluir
  4. Marina, imagino que sua dor deve ser imensurável nesse momento! Fiquei muito triste com a notícia, mas saiba que existe um propósito para tudo. Que Deus conforte o teu coração, o do marido e de toda a família nesse momento! Fica tranquila e espera que o teu momento vai chegar e tudo vai ser perfeito! Sinta o meu abraço aí com você... :(

    ResponderExcluir
  5. Marina,

    Que noticia triste. Mesmo. Sei que não existem palavras neste momento, mas saiba que estou pensando em vocês, e desejando um alento para este momento tão dificil.

    Sua família é especial e, tenha certeza, ficarão mais unidos ainda.

    Se precisar de um ombro amigo, estou aqui.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Marina,

    Sem palavras neste momento para te confortar, peço a Deus em minha humilde oração, que conforte o seu coração. E graças a Ele você tem o maior apoio que alguém poderia ter: FAMILIA!

    :(

    Força....

    ResponderExcluir
  7. Oi Marina,

    Nem sei o que dizer, sinto muito, muito mesmo... Que Deus conforte seu coração, adoraria ter as palavras certas pra escrever aqui, mas não as tenho, peço apenas que DEUS seja SEMPRE seu porto-seguro, juntamente com sua FAMILIA tão maravilhosa, vc é uma moça de muita sorte, por ter pais tão presentes, um marido tão carinho e dedicado...

    Fique com Deus, força, mha querida!

    http://meupequenoreidavi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Mari minha amiga querida, não tenho muito o que falar, na verdade acho que nada que falarmos aqui vai diminuir a dor que esta sentindo, mais saiba que Deus não te desamparou e nunca desamparará, ele estará com você, marido e pais (maravilhosos por sinal) e confortara o coração de vocês...
    Sinta um abraço bem forte e apertado meu agora.... se precisar conversar da um grito que estou sempre aqui!
    :(
    Bjus
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Mari...
    Não consigo pensar em nada para te dizer, nada que eu diga poderá amenizar a dor que está sentindo...
    Sinto muitissimo pela sua perda =( , que Deus continue confortando seus corações e fortalecendo o amor tão bonito que os une!
    Se precisar conversar meu email é: mayaralemearaujo@gmail.com
    Bjuss

    ResponderExcluir
  10. Minha querida amiga.... como passar por isso mais perto de vc e poder te dar um abraço enorme, um beijo acalorado?

    ô judiação... eu não tenho o que dizer, mesmo... nunca passei por isso, não sei qual é o sentimento, não sei se alguma palavra ajudaria (e acho que não), mas aí vai: viva seu luto, se entregue. Chore, sinta a sua dor, fique mal por algum tempo, mas depois, levante a cabeça e sacuda a poeira.
    Acho fundamental você viver a sua dor, assim como vivenciou toda a alegria de ter bolota em seu ventre. Sinta e viva o seu luto, que é muito seu, todo seu.

    Quando você se sentir melhor, reaja, levante a cabeça e reviva. Tente novamente. Mas isso será depois, eu entendo.

    Só queria te dar um grande beijo e um imenso abraço, até por que hoje é o seu dia!!! o Seu aniversário, sua lindeza!!! Seu dia de comemorar.... a sua vida... e a sua possibilidade de gerar outra vida novamente, um dia.

    Vou te ligar daqui a pouco para dar os parabéns e saber como vc está.

    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  11. :-|

    Má! Assim.........nem sei o que dizer! Estou passada, chocada, triste demais com essa perda!
    Sei que nada do que eu diga poderá aplacar sua dor e do Cleber neste momento, mas saiba que eu estou aqui, mandando as melhores energias para vocês e que esse luto passe logo e que vocês fiquem bem!
    Se precisar conversar, por favor, não se envergonhe! :-D
    Bjos, muita luz e muita, mas muita paz!
    Carol

    ResponderExcluir
  12. Marina, nesse triste momento, só posso desejar que Deus conforte seus corações, e que lhes dê muita luz e força. JUNTOS, UNIDOS como sempre foram irão passar por mais esse momento.
    Beijos de luz...

    ResponderExcluir
  13. Ai, Má... Caramba!!! :(

    Não há palavras pra esse momento...

    O "melhor" jeito de passar por isso, é viver cada sentimento... cada dor, cada amor, cada raiva, cada saudade... é uma droga e eu sinto muitíssimo, de coração!!!
    Espero que vcs quatro se abracem muito, estejam muito grudados e que aos poucos os corações de vcs encontrem o caminho pra se reerguer...
    Fiquem bem... :(
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  14. ô Marina! que notícia triste! sinta meu abraço apertado.


    ResponderExcluir
  15. Mari querida, te li com o coração apertado. Estou aqui de longe mandando todo o meu carinho, que é bem recente mas não é pouco.
    Sua família é linda, essa união é maravilhosa e não acontece por acaso.
    Muito, mas muito amor indo daqui pra vocês.
    Sinta o nosso abraço. Saiba que estamos aqui, mas um bocadinho aí também.
    Um beijo enorme e um abraço que chegue

    ResponderExcluir
  16. Marina, eu conheço a sua dor.
    Eu sei o quanto dói, o quanto parece que tudo ficou escuro e que agora estámos em um gigantesco pesadelo. A única coisa que posso desejar é que sua família continue segurando suas mãos, porque é isso que importa, no fim...saber que eles estão lá, que quando tudo parecer escuro alguém virá acender uma luz.
    Que Deus acalente seu coração!

    ResponderExcluir
  17. To mt triste peço a Deus por sua vida e de sua familia que Deus esteja com vc um bj

    ResponderExcluir
  18. Poxa, Marina... Sinto muito!!! :(
    Não sei nem o que dizer...
    Mesmo porque não há palavras capazes de encerrar a sua dor.
    Somente o tempo e o apoio dos seus próximos irão ajudar a ameniza-la.
    Força! Um beijo

    ResponderExcluir
  19. Um beijo, muita luz para vcs todos e parabéns pela sua família, muito linda a união de vcs!

    ResponderExcluir
  20. Mari, não sei o que te dizer... só gostaria que soubesse que estou aqui em oração pedindo a Deus que conforte o seu coração e de sua família.
    Mta força e fé pra vc!

    ResponderExcluir
  21. Marina, não sei nem o quê e nem como comentar.
    Notícia triste. E, por incrível que pareça, até eu fiquei meio abalada, sabe?
    Uma vez, um ex-chefe me disse uma coisa que eu tenho guardada: Viva o seu luto, chore mesmo, se entregue por um tempo. Não guarde nada. Depois de alguns dias, começaremos a perceber que a vida nos dá a oportunidade de recomeçar. Nos dá a chance de tentar de novo. E devemos fazê-lo. Se possível, sem medo, mas com cuidado.
    Que Deus possa te confortar. Não só a você, mas também ao Cleber, à sua família.
    Que Ele dê sabedoria a vocês.

    Muita força e muita fé. Sempre.

    ResponderExcluir
  22. Marina eu sinto muito,que Deus conforte o seu coração e o do seu marido, você sempre poderá contar com a minha amizade e minhas orações.
    Força e fé sempre!

    ResponderExcluir
  23. Q noticia triste :(
    Sinto muitooo por vcs viu.
    Força
    bjo

    ResponderExcluir
  24. Mari terminei seu post sem conseguir ler tudo de tanto chorar, imagino sua dor,pq eu ñ sei de onde tiraria forças se fosse comigo!
    E assim nem vou me alongar no comentário pq nada diminuirá sua dor, apenas saiba que pode contar comigo e minhas orações para que tudo fique bem !

    Beijos no coração!!

    ResponderExcluir
  25. Força, um abraço apertado e um beijo.

    ResponderExcluir
  26. Marina, sinto muito! Nesse momento só o colo do seu marido e da sua família para aliviar sua dor. Mas saiba que Deus tem o melhor para nós, no tempo certo vc estará com o seu bebezinho nos braços!
    Fique bem! Força!
    Um abraço carinho,
    Priscila

    ResponderExcluir
  27. Marina, desejo que Deus te dê forças e conforte o seu coração, assim como o do seu marido e sua família.
    Um abraço apertado,
    Rita

    ResponderExcluir
  28. Marina, não consigo imaginar o que vocês estão sentindo agora... Sinto muito, muito mesmo, e estou enviando todas as boas vibrações que posso para vocês.
    Que essa família linda, de raízes tão fortes, seja fonte de consolo mútuo e de força pra passar por tudo isso. Esse amor é o que mais importa na vida mesmo. Que bom que você tem tanta consciência disso.
    Um beijo enorme e todo o meu carinho!
    Marina

    ResponderExcluir
  29. Querida Marina,

    Fico feliz por saber que voce conta com o apoio de sua família. E pense sempre... vai dar tudo certo! Um grande beijo. Adriana

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)