segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O meu agradecimento

Gente, como eu faço para agradecer o carinho imenso que recebi de vocês, sem ser repetitiva?
Ainda não sei a resposta, então vai do jeito tradicional mesmo: MUITO OBRIGADO pela força. Vocês são incríveis, fui muito feliz quando resolvi criar esse blog, porque o vínculo fica verdadeiro mesmo, e nesses momentos difíceis tudo que  agente precisa é de apoio.

Ainda está difícil, mas já não está impossível.
O nome desse blog, mais do que nunca, faz todo sentido. Porque o "só até amanhã de manhã " é uma variação de "um dia de cada vez". É assim que estamos, vivendo um dia de cada vez. Um passinho na frente do outro, sem pressa, sem projetar nada no futuro, porque ainda é muito cedo. Porque ainda existe um medo do futuro, mas não estou focando nisso agora.
Hoje voltamos à rotina normal. A notícia chegou na quinta, o fato se consumou na madrugada de sexta (sim, no dia do meu aniversário) e nesses dois dias (mais o final de semana) não fiquei sozinha nem um minuto sequer. Hoje todos voltaram a trabalhar, inclusive o Cleber, então estou sozinha em casa.
E até que estou reagindo bem. Ainda não chorei (hoje, quero dizer) e estou fazendo repouso total.
Aliás, da parte fisiológica, está tudo caminhando também. Estou sangrando ainda, obviamente, mas dentro do esperado. Não fiz curetagem, nem fui ao hospital.

Estou sentindo vontade de escrever como tudo se deu, como meu corpo trabalhou. Mas não sei se é legal tantos detalhes, pelas recém-gestantes que me leem, mas realmente sinto que preciso disso. Então, se eu escrever, coloco um aviso no começo pra quem não se sentir à vontade de ler, não se preocupem.
Estou me apegando muito na minha fé. Rezei muito pelo bebê (não, não é mais bolota, não vou mais usar o nome, nem consigo falar mais), e também para entender o porquê disso tudo.
Tenho muita coisa pra desabafar, pra elaborar, mas vou escrevendo aos poucos.

No sábado, a minha doula veio me ver, me doular. Foi muito importante pra mim. Depois ela escreveu uma mensagem na página dela. E eu compartilhei na minha time line com mais algumas palavras. Como não quero perder as palavras dela, vou copiar aqui, pra ficar guardadinho.

"Hoje doulei... doulei uma perda. 
Hoje acalantei uma mãe e QUE MÃE. Apesar de não ter concretizado nas mãos sua maternidade, é MÃE e dessa maternagem, mesmo que breve, nasce uma mulher ao quadrado, uma fortaleza que me encanta, que me mostra que não viemos aqui só a passeio, mostra que nesse tabuleiro vc pode andar uma casa ou pode andar várias e nesse caso, a perdi de vista! meu eterno amor!"


e aqui em baixo o que eu escrevi pra ela e pra todo mundo que me mandou força, que fica como agradecimento à vocês também.

Desde quinta-feira, tenho repetido muito a frase "eu não sei de onde vem a força, só sei que ela tá chegando em mim". Mas a verdade é que eu estava anestesiada demais para me dar conta. Além da força que veio de dentro de mim mesma, da força dos meus anjos me protegendo, também recebi muita força de todas as pessoas queridas da minha vida. Cada palavra de carinho que recebi aqui, nos meus dois blogs e nos meus e-mails me pegavam no colo. Cada abraço e cada palavra do meu marido, que está sendo espetacular, e cada gesto de amor da família e dos amigos, também não me deixaram cair. À todos e a cada um de vocês que estão me amparando, muito obrigado!

Pra quem não sabe, DOULA é a mulher que dá suporte emocional e psicológico às mães (e pais) durante a gestação e principalmente na hora do parto. Vários estudos comprovam os benefícios de sua presença, mas eu não preciso de nenhum pra saber da sua importância. Eu busquei a minha com menos de 8 semanas de gestação (o que é considerado bem cedo), e não me arrependo nem um minuto sequer disso. Ela foi fundamental no meu empoderamento nesse curto, porém intenso, caminho que percorri até aqui. Ela esteve comigo em cada momento que precisei. E ontem ainda veio aqui em casa, almoçar e passar um tempo comigo. Ela veio me doular. É um apoio que não tem preço. (E esse link que compartilhei são as palavras dela à respeito de ontem).

Isadora Canto, aprendi muito com você. As coisas que conversávamos nos nossos encontros foi fundamental para que eu não fraquejasse, mesmo quando achei que já estivesse em pedaços. Obrigado por tudo, por cada sorriso, por cada esclarecimento, por cada abraço e por essas palavras lindas sobre mim. Muito obrigado! ♥



imagem que a Isa Canto postou na mensagem.

Obrigado, mais uma vez, por todo carinho.
Sigamos um dia de cada vez, sempre. E que eu saiba ter discernimento para lidar com tudo isso.
Amém.

20 comentários:

  1. Má, estou contigo. Muito.
    Você sabe disso.

    Sinta todo o meu carinho, meu abraço, meu bem querer por vocês.

    Acho super bacana você contar o que houve contigo, como o corpo reagiu, como tudo aconteceu, SE FOR DA SUA VONTADE, é claro.
    Eu sou assim, preciso colocar tudo pra fora, falar, explicar, até para entender melhor, sabe como? Parece que falando e escrevendo, a situação faz mais sentido do que só vivendo. Não à toa temos blogs, não é?
    Então, dito isto, estou super de acordo que você escreva, até mesmo por um processo de cura.

    Um grande beijo, querida.
    Continuemos nos nossos e-mails e almoçaremos juntas quando pudermos.

    Obs1: eu queria visitar vc neste fim de semana, mas achei muito em cima do acontecido e não queia tumultuar mais ainda a sua vida. Não fui. (e se eu for, tenho que ir com a Laura pq não desgrudo dela no fim de semana).

    Obs2: neste próximo eu estarei fora de SP, queria te visitar ou no dia 17 ou 18, mas estarei no interior, então, possivelmente e se vc estiver de acordo, farei uma visitinha para vc no outro fim de semana. Tá?

    Se vc não quiser, não puder, não tiver afim, mega entendo, a gente vai se falando.
    (e se precisar sair de casa para espairecer, almoçaremos juntas todos os dias se necessário.)

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, amiga! A sua amizade foi um presente que o blog me trouxe, com toda certeza.

      E é exatamente isso que você disse, escrevendo eu consigo elaborar melhor mesmo, é a minha terapia, sabe? E às vezes é enquanto eu escrevo que me dou conta de algumas coisas...

      Aiin, jura que você quer vir me ver? LINDA!! Claro que pode!
      Pode ser no oooutro, sim, que você estiver aqui em Sampa. E traga a Lalá, com certeza! Vou adorar receber vocês! Vamos combinar tudo certinho por e-mail ou no face, pode ser?

      OBRIGADO!! <3

      Beijo!

      Excluir
  2. Muito amor sua doula! Que lindas e importantes palavras!!!

    Bom saber que vc está tão bem apoiada por marido, família, doula, amigos, etc... acalma nosso coração do lado de cá tb!

    No seu tempo, faça o que vc achar que precisa pra ir curando (ou melhorando) essa ferida tão doída... a gente vai estar sempre aqui te apoiando como podemos, querendo saber de vcs e torcendo demais por sua felicidade!!!

    Beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabi, obrigado pelo carinho!
      Esse apoio todo está sendo de fundamental importância pra eu ir superando a dor, sabe?

      E vou dando notícias e contando sobre o que aconteceu...

      Beijinho!

      Excluir
  3. Oi Marina,
    A sua Doula está sendo um amor mesmo, eu não conhecia o trabalho de uma Doula, mas depois que li a respeito achei muito legal.
    Olha, quanto a contar sobre sua experiência e como seu corpo reagiu, acho muito válido, pois quando aconteceu comigo, eu quis ler sobre como foi com outras pessoas, mas não achava riqueza de detalhes, por isso resolvi contar a minha história como aconteceu. Além disso, acho que é uma forma de desabafar.
    Fique com Deus.
    Bjus***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thalita, obrigado pela força!

      Eu sou uma defensora convicta das doulas. Agora mais do que nunca.
      Faz diferença esse apoio, sabe? Recomendo mesmo.

      e sim, acho que vou escrever sobre como foi. obrigado pelo apoio!

      Beijo!

      Excluir
  4. Mari, como te admiro! Que mulher linda e guerreira você é, em todos os sentidos!Chorei lendo seu post, você transmite todo sua emoção em cada palavra.
    Que Deus continue acalentando seu coração!
    Tbm acho que você deve fazer o que pede seu coração, se ele te pede para escrever, escreva.
    Se precisar é só chamar!
    Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Má querida!
      Amém, que Ele continue aqui comigo sempre, me amparando.

      Muitíssimo obrigado por essas palavras de carinho, e por toda força que tem me dado.

      Beijo grande!

      Excluir
  5. Mari, Mari, Mari! Que força! Olha, eu acho que sou como a Dani lá de cima: preciso contar tudo, a todo momento, então, se você se sentir à vontade, acho legal compartilhar sim, até pra vc colocar isso pra fora! :-D
    como eu te disse umas 45901 vezes, conta comigo! Mesmo à distância, tenho pensado mto em vc e mandado muita energia boa, pq vc precisa e MERECE!
    Tenho certeza que este ciclo se encerra, para um novo ciclo, perfeito, se iniciar!
    A sua doula foi perfeita no que disse. Você já é mãe. Abraçou a maternidade desde sempre e agora é uma questão de tempo para você colocar em prática toda sua sabedoria!
    conta comigo!
    mil beijos e um abraço de urso! :-D
    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol! Essa força que está chegando também vem de vocês, tenho certeza disso!
      Sim, vou escrever como aconteceu, pra elaborar melhor e essa dor passar logo, tomara que dê certo.
      Obrigado MESMO pelo carinho e pelo apoio!
      Quando essa fase passar, vamos marcar alguma coisa pra desvirtualizar?

      Super beijo!

      Excluir
  6. Que lindo, Marina. Esse carinho todo certamente é resultado das boas energias e de todo o sentimento que você transmite com seus textos. Pessoalmente, eu é que tenho que te agradecer pela generosidade em dividir tanto com a gente; me inspirei muito desde a primeira vez em que passei por aqui, e é sempre assim. E concordo com as meninas que já comentaram: se vai te fazer bem escrever, é o que você deve fazer, e vai acabar ajudando muita gente também. O essencial agora é fazer o que pode te fazer bem, te ajudar, e se preservar de tudo o que não for assim.
    Beijo da xará que tem pensado muito em você! Espero que as vibrações positivas estejam chegando aí :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, xará! Que lindas as suas palavras...
      Imagina, não agradeça. Fico feliz em saber que meu cantinho aqui te inspirou coisas boas.
      As boas vibrações estão chegando, pode ter certeza. Estão me ajudando a ficar de pé, mesmo hoje em que achei que seria mais difícil.

      Obrigado mesmo pela força!
      Beijo!

      Excluir
  7. Que Deus te renove a cada dia estou aqui orando por vc estou longe nao posso te abraçar mais agradeço a Deus por vc ter uma familia que cuida de vc e o Pai tem te abraçado um bj

    ResponderExcluir
  8. É isso mesmo, Mari. Um dia de cada vez.
    E colocar tudo pra fora faz parte do processo, já que você sente necessidade de fazê-lo. Acho que ajuda a "exorcizar".
    Do novo, novamente e mais uma vez reitero o carinho e o apoio que tento mandar daqui. Tenha certeza que estamos contigo em cada passo dado, em cada dia vivido.
    <3

    ResponderExcluir
  9. Marina quando eu crescer quero ser igual a você, quanta força eu sinto em suas palavras, não tem um dia nestes ultimos que não tenha pensado em você, escreva sim vai ser bom para você exorcizar a dor para um novo tempo chegar lindo e perfeito na vida de vocês.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Marina, muito linda essa sua força! Apesar de ser um momento tão triste, você está caminhando. Tem uma passagem da Bíblia que fala que "o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã". Confia nisso! E pode contar com a gente pro que precisar, pra desabafar... Mesmo sem te conhecer pessoalmente, mesmo sendo apenas uma leitora desse espacinho, saiba que te admiro muito e estou torcendo por você! Beijo grande!

    ResponderExcluir
  11. Sua força é inspiradora!!! Que Deus continue caminhando com você! Bjs
    Sua doula é uma fofa... :)


    http://meumilagrerealizado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Marina, eu sinto muito. Sei como dói.

    Te mando toda energia boa que posso e quero te mandar.

    Fica com Deus flor!

    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Mari a única coisa que consigo lhe dizer é que TE ADMIRO (pela sua força, pela sua coragem e por você).
    Não imagino a dor que você sente, mais me coloquei e me coloco novamente agora no seu lugar e o que sinto é que não é qualquer pessoa que conseguiria passar por isso... Desejo que Deus lhe de muita força e conforte seu coração nesse momento.
    Já disse e repito, qualquer coisa que você precisar estou aqui, pronta a te ouvir e te abraçar!!
    Bjus
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)