quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Utilidade pública - para quem vai parir em breve

Eu estava aqui começando um próximo texto pra esse bloguinho, quando dou uma pausa para ler o post fresquinho que a Gabi Sallit - aquela linda de tudo que escreve no Dadadá - acabou de publicar. Como eu acho que é de utilidade pública e que informação nunca é demais, resolvi vir aqui rapidinho dar essa dica e compartilhar o link com vocês.

A gente sabe o quanto é importante - fundamental, eu diria - que nós e nossos bebês tenhamos um atendimento respeitoso na hora do parto. Que ter uma doula é importante. Que o atendimento humanizado e respeitoso deveria ser regra, não exceção. Por outro lado, também sabemos que nem todo mundo pode pagar uma equipe particular e terão seus partos com equipe plantonista. Mais ainda, em alguns lugares desse nosso país enorme, alguns profissionais de saúde nunca ouviram falar em humanização do parto - e tem os que já ouviram falar, mas não praticam, por qualquer motivo que seja.
Mas isso não significa que esteja tudo perdido, minha gente! Nananinanão!!

Aqui nesse post, a Gabi, que é advogada, explica como você pode estabelecer um diálogo com o hospital que vai te atender no parto. Atitudes que você pode tomar para resguardar os seus direitos, como ter acompanhante e ter um plano de parto.
E hoje ela publicou (agora há pouco, na verdade, rs) um modelo de Notificação Extrajudicial para Protocolo de Plano de Parto - para você entregar para a Direção do hospital - de preferência meses antes da sua DPP - junto com o seu modelo de plano de parto, o documento que registra todos os procedimentos que você autoriza, ou não, que façam com você e seu filho, as suas vontades e o que você não quer de jeito nenhum.

Os posts estão SUPER bem explicadinhos, até eu que não entendo lhufas de Direito, notificações etc entendi e achei demais. Ou seja, vale muito a pena ler, se informar, se informar, se informar, sempre.

Como a própria Gabi diz: "Quanto mais preparadas estamos, menos chance de sofrer violência obstétrica".



Resolvi compartilhar isso aqui porque acho que quanto mais gente souber, quanto mais mulheres lutarem por seus direitos, mais o cenário tende a mudar, mais as instituições terão que se adequar às evidências científicas e teremos todas o parto e o atendimento que merecemos.
Espero ter ajudado!





ps que não tem a ver com o post, rs: agradeci lá na fanpage, mas como não sei se todas viram, fica aqui também o meu agradecimento por tanto carinho que recebi no post passado. Vocês são incríveis, gente, sério! <3
Amanhã eu volto com mais trololó. Beijo! :)

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Super importante, né, Morgana?
      Espero que ajude muitas mulheres - a Gabi é demais! \o/

      Beijo!

      Excluir
  2. Adorei o post e um direito nosso temos q divulgar ta certinha vou fazer o meu e registrar mais tenho q me informar mais sobre o assunto ainda tenho duvidas como entregar o documento para quem rs um bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um direito nosso, sim, Naine!
      No primeiro link que do post tem tudo bem explicadinho. Dá uma lida lá!
      A notificação junto com o plano de parto você entrega para o Diretor do hospital, tem que marcar uma reunião com eles. E de preferência que a pessoa que vai te acompanhar durante o parto esteja com você nessa reunião também.
      Mas nos dois posts que indiquei aqui, do Dadadá, fala tudinho :)

      depois me conta, tá?
      se quiser, me escreve: marina.matos03@gmail.com

      Beijo beijo!

      Excluir
  3. Oi Marina, tudo bem? Cheguei hoje por aqui e estou adorando o blog e os posts (os que eu já li..rs).
    Muito importante essa dica. Depois de passar por uma desnecesárea e abrir os olhos para essas questões do parto humanizado, acredito que toda informação para esclarecer as mães - e futuras mães são muito bem vindas!
    Beijos
    Mari
    http://caderninhodamamae.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)