sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

18 semanas e o meu bem-estar

Entramos hoje na 18° semana de gestação.
E isso significa o que, senhoras e senhores? Ultrapassamos o limite, o fantasma das 17 semanas e daqui pra frente é tudo, realmente, novidade \o/ Não que já não estivesse sendo, porque foi tudo muito diferente da outra gravidez, desde o comecinho do comecinho. Mas daqui pra frente é tudo completamente novo e eu tô animada para viver tudinho.

Nas semanas anteriores eu cheguei a pensar que ficaria ~meio assim~ quando chegasse a semana 17, uma tristezinha ou um medinho, sei lá. Adivinhem? Não aconteceu. Fiquei uns dois dias mais calada, introspectiva, cheguei a pensar no assunto, mas me dei conta de que não estava com medo, não era nada relacionado a esse bebê, era só uma brisa leve do que passou. Seguimos adiante e aqui estamos.

E como eu me sinto?
Ótima!!
Sem sintomas chatos, sem reclamações. A única coisa que tá pegando é o calor e, por conta disso, pés um pouquinho inchados no fim da tarde, mas não acho que esteja mais difícil pra mim do que pra todo mundo. Essa semana eu li dois textos sobre como é muito mais fácil reclamar da gravidez do que se sentir bem com ela. E é verdade. Sempre que alguém pergunta como estamos, a resposta esperada, muitas vezes, já é uma queixa, um desconforto. É claro que eles existem, são muitas mudanças ocorrendo de uma vez só, a gente não tá acostumada, às vezes enche o saco mesmo, mas não acho legal focar só nisso. E toda a mágica que estamos fazendo dentro de nós? Existe muita beleza na gravidez, literal e poeticamente, sempre achei isso e estou adorando vivenciar esse processo. Sim, eu sou a pessoa que sempre vai buscar um lado lindo em tudo, agora mais do que nunca, tanto que sempre tratei meus sintomas chatinhos com respeito e não apenas esbravejando o quanto eu os detestava. Sempre tentei entender o que eles queriam me dizer, a talvez diminuir me ritmo, ou rearrumar alguma coisa na rotina, ou aqui dentro. Tenho aprendido muito, essa é que é a verdade.
Além do mais, tenho me sentido muito bem comigo mesma. Não digo tanto pela aparência, mas sinto meu corpo trabalhando tão direitinho, tão em sintonia, que não tem como não me sentir bem.
E esses dias eu estava pensando em como é bom poder viver isso no meu ritmo, sem a pressão, todo dia, do que acontece lá fora, ou de um local externo de trabalho, por exemplo. Quando estou cansada eu respeito, quando a coisa agita eu vou junto. E isso não tem preço. Poder sentir e entender o que o meu corpo ou a minha mente estão me pedindo é fundamental pra mim.

Estou bem disposta, meus cabelos deram uma boa crescida, apesar de eu precisar dar um jeitinho nele, minhas unhas que quebram com uma super facilidade agora não quebram mais. Minha pele não está 100%, mas não ligo muito pra isso nesse momento. Minhas roupas decidiram que era uma boa hora para não servirem mais em mim, e tenho feito uns malabarismos para inventar novas combinações, muito legal essa parte, fico feliz quando um vestido não fecha mais, rsrs.

Tá uma delícia acompanhar a barriga crescer. Apesar de, às vezes, eu achar que ela deu uma boa crescida, outras vezes é como se ficasse estacionada  semaaanas no mesmo lugar.
Faço massagem com óleo todos os dias, e essa é uma das partes que eu mais gosto.
E agora as leves coisinhas que eu sentia (leia:se: pequenos movimentos tímidos da dona moça aqui dentro) estão se tornando movimentos mais perceptíveis. Todo dia já acontece, mais de uma vez por dia. E adivinhem? Ontem marido sentiu também!! Ain, que gostoso dividir isso com eles, né?! Eu estava deitada no sofá e senti, coloquei a mão dele em cima e, de repente, ele sentiu também, ficou todo bobo, rs.

Ou seja, as coisas estão indo muito bem do lado de cá, graças a Deus. Não perfeito, claro que tem umas coisinhas ainda para serem colocadas em seu devido lugar, mas não era sobre isso que eu queria falar hoje, e elas não tiram a graça, nem roubam a cena do que ando vivendo :)

E é isso.
Que venham mais e mais semanas de bem-estar.

Fica de registro duas fotos de ontem. A pança é do mesmo tamanho, juro, algumas roupas é que disfarçam mesmo, haha.





7 comentários:

  1. Adoro acompanhar a evolução desta pequena aí dentro da barriguinha. Linda!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Ai não, gente...para...essa fase é tão deliciosa que dá vontade de voltar. Quando começamos a sentir mexer, então...pra mim continuou a ser maravilhoso de lindo até o fim da gravidez. Andava que nem uma abestada, sempre com a mão na barriga. E olha que engraçado, acabei de me dar conta que até hoje eu durmo assim!
    Tá linda a pança! A miudinha tá se esticando que é uma beleza e que bom ver que isso te traz paz e bem estar.
    Vamo lá que as novidades não param!
    Beijo nessas lindas!

    ResponderExcluir
  3. Ufa, que alívio deixar o fantasma das 17 semanas para trás, hein... Claro que cada gravidez é única, você já sabe muito bem disso, mas imagino que agora esteja pronta para seguir em frente com um peso a menos na alma :) E aproveite bem, porque a gravidez passa rapidinho... Eu, aqui, já estou na fase final (e, assim como você, com muito mais fatos positivos do que negativos para contar). Beijos

    ResponderExcluir
  4. Marina, fiquei tão feliz em saber que teu bebê é uma menina, tão feliz em saber que vocês estão bem e que você tem seguido o seu coração. Coisa mais linda é estar grávida, né? Com todas as suas dores e delícias, é um momento incrível, único, mágico! Beijos nas duas princesas aí! :)

    ResponderExcluir
  5. É tão gostoso quando os maridos sentem pela primeira vez né?
    Feliz demais por vc e aproveite bastante essa menina linda.

    ResponderExcluir
  6. Que coisa linda sua barriga. E é tão gostoso quando eles sentem pela primeira vez né?
    Curta bastante sua gravidez que passa rápido.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)