segunda-feira, 17 de março de 2014

22 semanas!

Super oficialmente ultrapassamos a linha da metade da gestação, e agora sinto mesmo que está na hora de arrumar as coisas da pequena.

- E a primeira mudança já começou: compramos um armário novo... pra nós! hahaha. Como o quarto será compartilhado, algumas (várias) mudanças vão acontecer no recinto, e não dava pra continuar com o guardarroupa enorme que temos aqui. O jeito foi comprar um menor e praticar o desapego com algumas coisinhas, hehe. Em sequência vamos providenciar a cômoda dela e depois o "puxadinho" da minha cama, vulgo: bercinho co-sleeper, rs.

- Comecei as atividades físicas, que delícia!! Ginástica e exercícios aeróbicos um dia e hidroginástica no outro. Apesar de ter começado a pouco tempo, percebo que está me fazendo bem. E justo agora meus pés estão ficando um pouco inchados no fim do dia - coisa que não havia tido ainda - então é bom já estar em movimento.

- Desde quando engravidei, enjoei de café. Nunca fui muito viciada, mas tomava (com leite) uma vez por dia, de manhã. No começo, não podia sentir nem o cheiro, tinha que sair de perto mesmo, me embrulhava o estômago, coisa péssima. Aos poucos foi passando, mas nada que me desse coragem de voltar a tomar. Pois esses dias fiquei com vontade e tomei um pouquinho na casa da minha prima. Ah, que beleza não passar mal!! rs. 5 meses depois, consegui vencer essa parte. Mesmo assim achei melhor precaver e não tomo muito, só metade do que ingeria antes, mas adivinhem? Alguém aqui dentro fica ligadona com o dito cujo, já percebi. Ou seja, vou ter que dar uma segurada de novo, rs.

- Fizemos a morfológica do 2º trimestre na sexta. Quase fui atropelada (chorei um monte depois, mas foi só o susto mesmo, amém), quase perdi o horário na clínica porque o trânsito, que já é feio na sexta, travou bem mais. Mas enfim deu certo. E está tudo lindo com a nossa pequena Agnes! Sim, como já perceberam, confirmamos - mais uma vez - que quem está aqui dentro é a mocinha mesmo. Três máquinas, três médicos e três laboratórios disseram a mesma coisa, se estiver errado a culpa não é minha, vocês estão de prova, hahaha. As pitaqueiras tudo pira e, por mim, podem deitar na br dizendo que estou errada, tô nem aí pra elas (não tô encontrando com as piores delas, na verdade, para evitar a fadiga! rs).
Brincadeiras a parte, pelo exame está tudo dentro do esperado, graças a Deus. A danadinha estava sentada (de novo, ela muda toda hora, rs), com o rostinho bem embaixo do meu umbigo, ou seja, não deu pra ver direito, porque é onde faz uma sombra no exame. Fazendo umas poses muito doidas, quase uma mestre de yoga nível super master avançado. Deus conserve essa flexibilidade, haha. Saí de lá derretendo de amor, só pra variar um pouquinho <3
E vejam só que lindeza o pézinho da minha modelete - vai puxar a mãe e ao padrinho (meu irmão) nos pés grandes, mas como minha mãe sempre me disse: "um pé grande para uma menina grande", haha.

                                          
um pãozinho de 4 cm :P



- Estou numa fase super reflexiva. Tenho revisto várias questões, tentando entender outras tantas, sentido um monte de coisas ao mesmo tempo. É uma felicidade sem tamanho estar vivendo tudo isso - e ir constatando, à medida que o tempo vai passando, que é real mesmo. Mas parece que junto vem uma tsunami de sentimentos. E eu, que já sou sensível por natureza, estou uma manteiga derretida. Choro fácil, por coisas grandes ou mínimas. É uma dualidade total. Ao mesmo tempo em que quero fazer mil coisas, super disposta, no dia seguinte já não quero conversar muito, quero mais é ficar no meu cantinho, pensando e me deixando levar pelo que vier. Eu sempre fui meio assim, de ficar na minha mesmo, nunca gostei de muitas aglomerações, e parece que isso se acentuou um pouco mais agora. Mas estou bem. Mais quietinha uns dias do que em outros, mas bem-bem.

Quinta passada foi um desses dias de silêncio, e veio junto uma certa melancolia, uma vontade de não-sei- o-quê. Depois minha mãe chegou, ficamos conversando um pouco e, quando vi, já estava rindo das peripécias dela para tirar fotos minhas, haha.

Enfim, acho que é isso.
Tenho pensado muito em voltar a escrever com mais frequência, voltar a estudar outras coisas, mas talvez ainda não tenha chegado a hora. Ou chegou e eu estou um pouco lerda mesmo. Quando eu descobrir, volto pra contar.


<3

8 comentários:

  1. Ai, Marina, tu tá cada dia mais linda! E sobre esses momentos de quietude, toca aqui! o/ Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Mari terminei de ler o post sorrindo ao ver sua foto linda e ao sentir tanto amor transbordando nesse post....
    Bjus
    http://seraquevousermae.blogspot.com/

    ** que pezinho mais delicia da Agnes <3

    ResponderExcluir
  3. Que foto mais linda
    é mtoo bom essas ultra né
    ah gente se sente mias pertinho deles
    um bjãoo e tudo de bom para vcs

    ResponderExcluir
  4. Marina, que linda você está! A maternidade muda a gente, e a mudança começa já na gravidez mesmo. Eu também já era uma manteiga derretida, e agora to bem pior. Meu maridex tem que aguentar cada coisa! Mas é uma explosão de hormônios, aumento do fluxo sanguíneo, órgãos internos se reajeitando aqui dentro e muito amor.
    Beijo,
    Rita
    http://melancianabarriga.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Que barriguinha mais linda,estás iluminada. Parabéns *-*

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Armariaaaaa! Ô coisas lindas!
    Essa é uma fase tão boa da gravidez...começar a preparar as coisas, sentir que fica cada vez mais parte...fico toda saudosa quando leio!
    Já te disse como tu tá maravilhosa assim, né? <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Transbordando! Você transborda um sentimento que não se descreve, mas se sente de longe!
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  8. Ai, eu tinha comentado em vááá´rios posts, mas meu iphone não gravava os comentários. ódeo. mas vamos lá: vcs estão lindas! sem comentários pra lindeza da foto e sobre a tal melancolia: eu tb senti isso no segundo tri. uma mistura de não saber se teria outro filho, de curtir taanto aquele momento que não queria q acabasse.... e olha, dá saudade mesmo. acho que a maternidade é uma saudade sem fim: saudade da gravidez, da vida de antes, da vida de tentante. da barriga....tudo vale a pena vendo o baby no seu colo, cada fase é especial, mas sinto saudade da barriga! rsrsrsrrsrs
    Bjoks
    Carol

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)