sexta-feira, 27 de junho de 2014

37 semanas e a minha calma

"Do alto das minhas 36 semanas de gestação, enquanto todos perguntam (quase afirmando) se estou ansiosa pra ela chegar logo, enquanto muita gente diz que não vê a hora dela nascer, eu só penso que quero viver - mais do que nunca - um dia de cada vez, e que passe um pouco mais devagar, porque eu não estou com a mínima pressa. Não estou ansiosa para saber o dia, nem o horário, nem nada que só o tempo e a natureza decidirão. Eu só quero viver o presente."

Escrevi isso no facebook semana passada e posso dizer que resume muito bem o momento atual em que estamos. 

Hoje completamos 37 semanas. 
37 semanas de barriga crescendo. De muito amor. De corpo trabalhando e produzindo pessoa nova lindamente. De dúvidas, enfrentamentos. De descobertas. De encontro com a minha sombra. De empoderamento. De muitos aprendizados. E de gente linda no meu caminho. 

A partir de hoje, se a Agnes quiser nascer, já não será considerada prematura. Estamos a termo. 

Semana passada, quando escrevi essas palavras que abrem o post, eu estava vivendo o presente exatamente como o nome diz: um presente. Eu não queria pensar que estamos chegando na reta final, nem que daqui a pouco meu corpo e ela irão trabalhar juntos para dar início a uma nova fase da nossas vidas, muito menos em como seria quando ela chegasse. Eu estava muito grávida e só queria saber disso. Queria só saber da barriga, dos movimentos dela, da nossa comunicação, de curtir o marido e tantas outras coisas. E me dei conta que estava nessa vibe quando percebi que estava todo mundo me perguntando como eu me sentia, se estava ansiosa, que não viam a hora dela nascer logo, que tava chegando etc e tal. Aí eu me pegava pensando: não estou com essa pressa toda, não, que estranho. Tá tão gostoso ela aqui dentro, por mim poderia continuar grávida por uns 3 meses, sem reclamar. Juro juradinho. Ela tá se preparando, sei que quando ela estiver pronta vai me dizer, então pra quê eu preciso de pressa? Hoje em dia é muito comum querer antecipar as coisas, viver lá na frente, pensar no próximo passo. Eu também sou assim em alguns momentos, aliás. Mas em relação a chegada dela, estou na paz. 
Eu sempre ouvi que a gravidez dura 9 meses e que o último mês dura 9 meses, de tanto que demora. Semana passada, então, eu devia estar de umas 4 semanas, porque só queria saber de curtir meu bebê aqui dentro. Como me acostumei a dizer nesses dias: tá todo mundo ansioso pra Agnes nascer logo... menos o Cleber e eu. Rs...

Mas eu entendo esse sentimento nas pessoas. Eu tenho a Agnes aqui comigo há meses, só eu e ela, ela e eu. O pai também presente, mas deu pra entender o espírito da coisa - aliás, vou sentir saudade dessa nossa vivência e sintonia depois, já tô sabendo. Natural que todo mundo queira que ela saia pro mundo, para interagirem e fazer parte de forma mais ativa da vidinha dela. Vendo por esse lado, deve ser também por isso (mas não só) que eu não tenho a mínima pressa: nunca mais seremos só nós duas. Nunca mais poderei protegê-la de tudo e de todos, assim do jeito que é agora. A mãe leoa parece já dar sinais que será bem ativa nesse sentido, rs.

A verdade é que eu estou calma. O que é um pouco estranho, pra quem me conhece de looonga data, mas é a mais pura verdade. Não posso dizer que não estou sentindo nada. Na verdade, o frio na barriga já tá dando as caras, mas é só porque essa coisa de "qualquer dia, qualquer hora" agora tá rolando pra valer. De hoje até agosto ela pode chegar na hora que der na telha, olha só que legal!! 

E devo estar assim nessa calma toda em relação ao parto porque fisicamente estou muito bem. Essa semana que comecei a sentir peso na barriga, mas só quando eu ando. Aí o pé da barriga doi, me canso mais rápido e hoje deu umas coliquinhas também, tanto que estava indo numa padaria mais longe e fiquei na mais perto mesmo, porque tava chatinho, não quis forçar. Sinto dor nas costas só se fico muito tempo sentada na mesma posição, ou se durmo a noite toda pro mesmo lado. Insônia só tive duas vezes, mas foram por motivos externos mesmo. No mais, tenho estado muito bem. Ainda consigo lavar os pés (#ostentação, kkkk), me abaixar. Só acordei de madrugada pra ir ao banheiro umas 2 vezes em toda gestação.
Até agora ganhei 8 quilos e uns quebrados, devo chegar aos 9 e pouco até o fim (sou péssima em contar as gramas, percebam), mas estou sendo otimista, porque tenho sentido mais fome (apesar de não caber mais tanta comida, rs) nesses dias, então se eu não chegar a 12 em poucas semanas tô no lucro, hahaha :P 
Na consulta das 35 semanas, remarcaram a próxima pra quase 38, porque eu não tinha queixas ou coisa assim. 
Cheguei a 29,5cm no Epi-no, que vitória!!! \o/ Isso foi semana passada. Depois acabei não fazendo mais, por motivos meus mesmo, mas ele ainda tá aqui comigo, e tem outros exercícios pra fazer. Comprei uma bola de pilates há um tempo que tem sido muito parceira nessas semanas :)
No último ultrassom, que a Catia pediu que eu fizesse com 35 semanas, Agnes estava linda, cefálica, serelepe. 2,3 quilos e 43cm de gostosura. 

Sobre a parte prática, só falta arrumar as malinhas - isso será feito amanhã. O quarto tá pronto (e juro que venho mostrar num post específico, pre-ci-so lembrar de tirar fotos decentes pra ficar completo), roupas e fraldas lavadas, passadas e guardadas. Quer dizer, sempre tem uma coisinha aqui ou ali pra trocar de lugar ou que eu ainda invento fazer, mas do essencial, realmente necessário, já tá tudo pronto.
Em relação ao parto, plano A é Casa Angela e plano B é hospitalar com minha equipe linda de confiança. Plano de parto feito, editado por mim, aprovado e comentado por marido e revisado com a doula. 

Enfim, tudo se encaminhando direitinho. 

Estou feliz, estou calma com a chegada dela, estou curtindo muito esse presente.
Também estou num casulo, num momento de super introspecção, vivendo um monte de emoções e sentimentos... mas isso eu volto daqui a pouco pra contar, prometo ;)



37 semanas de mamãe-filhinha <3
                           

6 comentários:

  1. A pressa é mesmo dos outros. Que bom que estão tranquilos. Agnes é esperta, sabe bem quando quer chegar. Na torcida por vocês. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa Má, super me vi nesse seu post. Lembra que postei no dia que completei 37 semanas - e o Bento se apressou pra nascer assim que postei? Mas lembro bem disso. Passei a gestação inteira inaginando como seria chegar nessa fase de "pode ser a qualquer momento agora" e nem consegui curtir isso. Meu pequeno teve pressa!
    Também sentia que poderia ficar gravida por muito mais tempo. Ainda sinto, na verdade, achei uma experiência extremamente incrível. Mas muito, muito por querê-lo só para mim mesmo. E, você vai ver, vai querer colocá-la dentro da barriga de novo muitas e muitas vezes. :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ai, ai....te juro que qdo tava com umas 36, 37 semanas, eu só queria ficar em casa! tinha medo de sair e a bolsa estourar, medo de sair de casa mesmo...fiquei bundona! rs Mas essa fase é assim mesmo, eu tb queria curtir demais a barriga, pois sentia q o relógio tava correndo e o tempo acabando! rs
    Gravidez é uma delícia! MAs qdo a Agnes der o ar da graça, vc vai sentir falta da barriga e vai ficar extremamente feliz de tê-la ao seu lado! é uma maluquice! <3
    bjos
    Carol

    ResponderExcluir
  4. Já disse que seus posts me dão saudades da minha barriga, né?! rs
    Vou torcer aqui pra essa calma te acompanhar até a Agnes resolver chegar...Como eu disse, é a maneira mais gostosa de passar esse finalzinho - muito melhor do que a ansiedade de querer que ela chegue logo!
    Beijo nas duas!!

    ResponderExcluir
  5. Ai que linda, que serena! Boa hora, Marina! Que a Agnes chegue na mais perfeita paz! Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Que delícia! Logo logo Agnes tá aí pra vcs curtirem de montão. Então agora a hora é disso mesmo: curtir a barrigona. Que é uma delícia e depois vai dar uma baita saudades.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)