terça-feira, 19 de agosto de 2014

Sobre o último ano


No dia 09 de agosto foi meu aniversário. 25 anos desde que minha mãe me pariu. 
1 ano que eu renasci. 
Foi no dia 09 do ano passado que a bolota, meu bebê-luz, saiu da minha barriga e foi morar no meu coração. Perto da hora em que eu nasci, ela se foi. Um renascimento e tanto. Naquele dia cinza eu fiquei o dia todo em casa, eu chorei, eu quis esquecer. No dia anterior, quando me deram a notícia, eu pensei que demoraria muito tempo até que eu estivesse pronta para gerar novamente. Eu também estava cinza, e não conseguia enxergar além. A partir dali, eu fiz a única coisa que eu poderia fazer: vivi um dia de cada vez. Pra mim, que sempre estava pensando na próxima meta, foi um super aprendizado. Foi um passo de cada vez, porque era até onde eu conseguia ver. Vivi meu luto, senti meu corpo me mostrando que a natureza é perfeita, escrevi minhas descobertas - ela me ensinou tanta coisa em 4 meses. Chorei. 
Aos poucos, alguma cor foi surgindo. Voltei a sair, sorrir. Viajei, conheci pessoas e lugares que ganharam um significado muito especial pra mim. 
Não quis mais bloquear uma certeza que nasceu no meu coração. Parecia loucura na época, mas era a única coisa a ser feita: eu sentia. 
E logo em seguida, a notícia - para mim, a confirmação: um novo agora estava surgindo, nova vida se anunciava aqui dentro.
Uma alegria. Um receio. Eu não queria projetar medos antigos no agora, mas foram inevitáveis alguns pensamentos. Mandei embora e me voltei pra mim. Me concentrei no aqui e, novamente, fui com calma. Me cerquei de boas pessoas, mas na maior parte do tempo quis ficar comigo mesma. Muita coisa estava acontecendo, eu precisava viver aquilo. Foram semanas de muita autoterapia e cuidados. E claro, muita, muita alegria também. 
No fim, eu estava entregue ao que viria, conectada com a minha filha e numa sintonia única com o meu parceiro. Construímos a base da nossa família ali, no final da gravidez. Não que o que tenha acontecido antes não tenha sido válido, mas aqueles dias foram de suma importância. 
Aliás, olhando agora, posso constatar o quanto crescemos juntos nesse ano. 
E como que para coroar esse crescimento, para fechar um ciclo e iniciar outro, no dia 15 de julho, às 4:30 da manhã, a Agnes chegou. Faltando menos de 1 mês pro primeiro ano do meu renascimento. Praticamente na mesma hora da irmã, ela nasceu. Quando ela veio pros meus braços, ali na água, eu perguntei que horas eram, e na hora me lembrei da bolota. Eu falei "nossa, 4:30 é um horário forte pra mim". Eu não sei exatamente os minutos em que ela se foi, mas foi dentro das 4. E ali, com a Agnes se acalmando com a minha voz, com o amor transbordando naquele quarto, eu disse em pensamento: obrigada, minha fonte de luz, por esse momento. Obrigada por ter vindo e por permitir que a sua irmã viesse. 

Naquele 09 de agosto de 2013, se alguém me dissesse o que eu estaria vivendo hoje, eu não acreditaria. Ia achar que era até impossível. Eu não conseguia enxergar tão adiante assim, e ali, na minha frente, tudo ainda era muito nublado. Hoje eu sei. Sei que tudo acontece exatamente na hora em que tem que acontecer. Não há controle, por mais que achemos que temos algum. Hoje eu sei, pelo menos em partes, o porquê da bolota ter vindo tão rápido. E daqui do ponto onde estou agora, não há como existir tristeza. Só entendimento e aceitação. Ela veio, também, preparar o ninho para a pequena moça que dorme aqui ao meu lado nesse instante. Não seria a Agnes aqui comigo, nos arrebatando de encantamento e paixão a cada minuto da vidinha dela, se não tivesse tido alguém antes.

1 ano que eu renasci.
Obrigada, filha, por ter vindo, por trazer o meu renascimento e por permanecer aqui dentro.
Obrigada, Agnes, por ter chegado exatamente agora no meu primeiro ano de vida. Me dê sua mão. Você veio para me ensinar a caminhar. 

18 comentários:

  1. Lindo e divino!
    Bolota veio para te tornar uma mãe ainda mais amadurecida e preparada para receber a Agnes em seus braços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas belas palavras, Opi querida!
      <3

      Beijo nosso!

      Excluir
  2. Olá Marina

    Te acompanho há muito tempo, sempre em silêncio mas nem sei lhe dizer a razão. E hoje sentir nas tuas palavras a segurança de uma mulher/mãe que superou seus fantasmas por um bem maior é muito motivador. Os desafios que estão começando encontrarão uma mulher forte pela frente. Deus abençoe vocês três. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maira! Que bom que você deixou esse comentário,
      obrigada mesmo por ter me dito isso!

      Amém!

      Beijo beijo!

      Excluir
  3. Respostas
    1. ;)

      <3 <3

      Beijo enorme em vocês três, Morgana!

      Excluir
  4. Linda Marina, Linda Bolota, linda Agnes!

    Tenho um carinho enorme por vocês e me emocionei muito com esse post - acho que é um dos mais lindos aqui!!

    Parabéns por esse ano tão importante e tão forte, Má!!

    Beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owwn, Gabi!
      Também tenho muito carinho por você,
      super obrigada pela companhia e pelo carinho sempre, viu?!

      Beijo grande!

      Excluir
  5. Sua linda!
    Cheguei ao fim do texto arrepiada!
    Deus guarde e conserve!

    Um grande beijo para vcs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém amém. Dani!
      Muito bom ter você por perto!

      Beijo grande e até breve :D

      Excluir
  6. O nome disso tudo é DEUS.
    Ficou emocionada com as suas palavras e muito feliz com as bençãos que você recebe.
    Obrigada por dividir conosco de uma forma tão linda seus aprendizados. Vc renasceu! E cada um que lê isso aqui renasce um pouquinho também.

    Amo você amiga!

    Parabéns pela vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Own, amiga linda!
      Tão bom ter você ainda participando na minha vida, mesmo que distante . . .
      adoro quando você comenta aqui!

      Saudade!
      Amo vocês!

      Beijo enorme!

      Excluir
  7. Oi Flor...
    O seu texto descreve bem o que sinto, no ano passado tbm tive um anjo que foi para o céu, uma gravidez muito desejada, e um amor que transbordava, acompanhei tudo o que aconteceu com vc e bolota. Logo que anunciou a vinda da Agnes, me enchi de alegria e acompanhei cada dia. Hoje também tenho outra semente crescendo em meu ventre, e procuro não deixar os medos do passado me invadir, mas como falou é inevitável. Estou vivendo cada dia, e esperando em Deus que minha história tenha um desfecho feliz, e que eu possa dar a essa criança todo o amor que tenho para dar.
    Que Deus abençoe vc, Agnes e toda sua família.
    Bjus***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thalita!
      São sentimentos fortes e muitas vezes contraditórios, né... mas ó, só melhora, viu?!
      Vai vivendo um dia de cada vez mesmo, quando você perceber, já estará com seu baby aqui do lado de fora, aí é só amor <3
      Conta comigo se precisar.

      Beijão!

      Excluir
  8. Que lindo Máááá!
    Realmente foi um ano e tanto. Muitas emoções, aprendizados...
    Confesso que aprendi muito contigo, com a tua história e aprendi a te admirar como pessoa!
    Tu é uma linnda.
    Agnes é uma sortuda, já disse, de ter vindo nessa bela família, que começou láááá com bolota!
    Beijooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Num foi, Ni?
      E ó, obrigada pela presença nesse meu ano intenso, viu?!
      Agora viveremos novas coisas, nós duas - e estaremos juntas também :D

      #vemRudá!

      Beijo nosso pra vocês!

      Excluir
  9. Nossa. Lindo. Nem sei o que mais posso dizer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão, Loroca querida! Sempre.
      <3

      Beijo grande!

      Excluir

Deixe seu comentário e faça uma família feliz :)